Caminhem pela Arte e Cultura.

Profile Graphics, Page Graphics

quarta-feira, dezembro 09, 2015

PELA PAZ UNIVERSAL - A DIVINDADE

Estamos em uma época universal de grandes mutações e revelações.O ser humano em todos os lugares do planeta está percebendo que não basta crer.Na verdade o ser humano sob a luz de qualquer credo, crença e convicção tem que ACREDITAR que ele sozinho pode, pois:
ELE É A PRÓPRIA DIVINDADE, não precisa de intermediários que na maioria das vezes escravizam com regras toscas e ditames manobrados por interesses de alguns ditos privilegiados, com a tênue capa sombria de puritanismos antagônicos e impossíveis.
Todo ser humano desde cedo sabe bem o que é bom e ruim para si mesmo, para seu semelhante mais próximo e mais longe.O restabelecimento da própria divindade é a corrente mais próspera para o nosso universo se cicatrizar e revigorar mais justo e perfeito.Antes de buscar a qualquer divindade nos confins interdimensionais de qualquer lugar deste nosso plano,
BUSQUE A DIVINDADE EM SI MESMO.


( Ricardo V. Barradas.)

quinta-feira, dezembro 03, 2015

15 DE NOVEMBRO - DIA DO JOALHEIRO NO BRASIL.



A artes plásticas joalheira no Brasil é um seguimento muito recente.Praticamente foi iniciada pelo renomado e reconhecido artista joalheiro CAIO MOURÃO, que como artista plástico foi discípulo de Di Cavalcanti, Ado Bonadei e Antônio Bandeira em Paris, entre outros grandes nomes das belas artes brasileira.

Hoje o grande legado do papa da joalheria brasileira segue pelas mãos de sua filha a artista plástica joalheira PAULA MOURÃO herdeira artística de Caio que
segue com a especial Escola de Arte Jóia - Atelier Mourão que fica localizado no coração do bairro carioca de Ipanema - Rio de Janeiro - RJ - Brasil.

Entre minhas privilegiadas oportunidades no mundo artístico brasileiro, a minha ligação e amizade com CAIO MOURÃO foi uma delas. Fomos amigos durante muitos anos, ele foi um de meus mestres e eu um constante incentivador de sua arte principalmente no quesito da conjunção e aplicação das gemas brasileiras em sua "arte-jóia"( denominação criada por ele) e na sua pintura à óleo, razão pela qual fui seu marchand.

Hoje parece que a artes plásticas joalheiras no Brasil caminha em "vento em popa" , pois diversos cursos técnicos e profissionalizantes dão os primeiros passos para esta nobre plataforma artística plástica e visual. 

Não se pode confundir com as formações superiores de design e de belas artes pois
nenhuma delas oferece o conhecimento da feitura da joia, propriamente dita.Da mesma forma infelizmente acontece com a arte do talhe das gemas, a LAPIDAÇÃO, uma área que tem sido negligenciada pelo setor artístico, educacional, cultura e profissionalizante a muitos ano, a tal ponto de várias técnicas já foram perdidas pela falta de continuidade. 

E pensar que antes da famosa lapidação, tipo de lapidação "Amsterdam "  que hoje é internacionalmente utilizada comercialmente para o diamante nos principais mercados do mundo, tínhamos uma lapidação internacionalmente utilizada que se chamava, tipo de lapidação " Brazil ". Mas este é um outro complicado e longo capítulo que só coloquei aqui de forma ilustrativa.



"A bela joia feita por um grande joalheiro é como uma boa roupa confeccionada por um grande costureiro, percebe-se a perfeição da criação pelo avesso."

                                                                                 (Ricardo Vianna Barradas)




O artista plástico Abraham Palatnik explica seu processo de criação | CU...

Artista Plástico Carlos Bracher

Emanoel Araújo, artista plástico e museólogo

Artista plástico Reynaldo Fonseca fala do seu processo criativo

Enrico Bianco - Artista plástico ítalo-brasileiro.

Burle Marx

O sítio do paisagista brasileiro Roberto Burle Marx está prestes a se to...

segunda-feira, novembro 23, 2015

CULTURA NEGRA NO BRASIL




O melhor da arte e cultura negra no 


Brasil é que ela não 


tem  cor e tonalidade alguma definida. 



Desde o inicio, aceita,admite, convida e 


se adapta generosamente à 


todas elas.


  

                               Ricardo V. Barradas

segunda-feira, novembro 09, 2015

sábado, outubro 24, 2015

terça-feira, outubro 20, 2015

CULTURA RJ - CIDADANIA CULTURAL ATIVA - PARTICIPEM



Conferências Regionais de Cultura 
do
 Estado do  Rio de Janeiro - 2015


A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) realizará, a partir de 22 de outubro, 10 Conferências Regionais de Cultura, que têm por objetivo eleger os representantes da Sociedade Civil no Conselho Estadual de Política Cultural (CEPC). A primeira Conferência Regional, agendada para a Região Serrana, acontece em Nova Friburgo, no Teatro Municipal Laércio Rangel Ventura, Praça do Suspiro, s/n, Centro. A programação começa às 16h com o credenciamento e segue até às 20h.  A plenária de abertura está agendada para 18h, com previsão de duração de três horas.

O CEPC, órgão colegiado deliberativo, de composição paritária, é peça integrante do Sistema Estadual de Cultura, recentemente instituído com a sanção da Lei 7035/2015, e será composto por 16 membros titulares e seus respectivos suplentes, indicados pela Secretaria de Estado de Cultura, e mais 16 membros titulares e seus respectivos suplentes, representantes da Sociedade Civil. Destes, 10 membros de cada uma das regiões do estado serão eleitos nestas Conferências Regionais de Cultura.

As seis cadeiras restantes serão preenchidas por membros representantes dos segmentos artísticos (literatura, audiovisual, artes cênicas, artes visuais, música e cultura popular). Estes últimos conselheiros – e seus respectivos suplentes ‑ serão eleitos através de votação online, no portal da Secretaria de Estado de Cultura. 

Podem se candidatar a uma vaga de representante regional no CEPC, pessoas com idade mínima de 18 anos. Já para o cadastro de eleitor, é preciso ter no mínimo 16 anos. Em ambos os casos é preciso comprovar atuação na área cultural na região.

No cadastro é preciso apresentar: documento oficial com foto e o comprovante de atuação na área cultural na região. Como comprovantes serão aceitos portfólios, reportagens de jornais, resultados de editais, outros registros similares de atuação na área de cultura na região, ou ainda, declarações de unidades administrativas públicas de cultura que constem nome e data.

Os habilitados só poderão se candidatar ou serem eleitores em uma única Conferência Regional. Para tanto, poderão efetivar sua candidatura no prazo limite de até duas horas após a abertura do evento, quando será encerrado o credenciamento, apresentando documento oficial com foto e os comprovantes de atuação da área cultural. Podem também, antes disso, apresentar o pré-registro de candidatura ou pré-cadastro de eleitor enviando mensagem parasistemadeculturarj@cultura.rj.gov.br, anexando a documentação solicitada. O cadastro e registros serão efetivados no dia da conferência, com a entrega do crachá, após   credenciamento.


A coordenação dos processos de votação ficará a cargo de uma comissão eleitoral  formada por dois representantes da Secretaria de Cultura, indicados pela Secretária de Estado de Cultura e seus respectivos suplentes, e um representante indicado pela Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ), e seu respectivo suplente. O edital completo, com todas as informações, está disponível em:  http://www.cultura.rj.gov.br/editais/editais.php


As   Conferências Regionais de Cultura do Rio de Janeiro serão realizadas nas seguintes datas, endereços e horários:

22/10/2015, das 16h às 21h, Conferência  Serrana – Nova Friburgo: Teatro Municipal Laércio Rangel Ventura, Praça do Suspiro, s/nº, Centro

26/10/2015, das 16h às 21h, Conferência  Costa Verde – Angra dos Reis: Casa Larangeiras. Largo do Mercado, Praça Zumbi dos Palmares, s/n – Centro

27/10/2015, das 16h às 21h, Conferência Metropolitana Leste – São Gonçalo: Teatro Carequinha/E.M. Ernani Farias, Rua Oliveira Botelho, s/nº - Neves (próximo ao Detran)

17/11/2015, das 16h às 21h – Conferência Metropolitana/Baixada – Nova Iguaçu: Teatro Sylvio Monteiro, Complexo Cultural Nova Iguaçu, Rua Getúlio Vargas, 51 – Centro

23/11/2015, das 16h às 21h   Conferência  Médio Paraíba – Resende : Espaço Z,  Av. Gustavo Jardim (ao lado da Rodoviária Velha) Centro

24/11/2015, das 16 às 21h – Conferência Centro Sul – Três Rios : Auditório Colégio Municipal Américo Silva  (anexo Leonel Brizola), Av Prefeito Alberto Lavinas, s/n, Centro

27/11/2015, das 16h às 21h – Conferência Noroeste – Miracema: Auditório Centro Cultural Melchiades Cardoso, Praça Ary Parreiras, 156 – Centro

28/11/2015, das 09h às 14h – Conferência Norte – Macaé: Teatro Municipal de Macaé, Av Rui Barbosa, 780, Centro

01/12/2015, das 16h às 21h – Conferência Baixada Litorânea – Rio das Ostras: Teatro Municipal de Rio das Ostras, Rua Leblom, Centro.

05/12/2015, das 09h às 14h – Conferência Capital – Rio de Janeiro: Teatro João Caetano, Praça Tiradentes, s/n, Centro


Outras informações na Coordenação de Políticas Culturais da Secretaria de Estado de Cultura: (21) 2216-8500 Ramal 236 e 237, ou sistemadeculturarj@cultura.rj.gov.br

sexta-feira, outubro 16, 2015

CACHAÇA CULTURAL DO RJ





FÓRUM PERMANENTE DE DESENVOLVIMENTO ESTRATÉGICO 

DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO


EU FAÇO PARTE E APOIO



quinta-feira, outubro 01, 2015

MEU DILETO GURU ARTHUR POERNER.....NESTE DIA.




Meu Dileto Guru e Amigo

ARTHUR POERNER

Saudações Rubro-Negras.

Muitas Felicidades pela passagem de mais uma primavera.

2 0 1 5







domingo, setembro 27, 2015

BUSTAMANTE SÁ é um dos patronos da AFBA e da EFBA


PATRONOS DA AFBA e EFBA.
ASSOCIAÇÃO FLUMINENSE DE BELAS ARTES.
ESCOLA FLUMINENSE DE BELAS ARTES.

Rubem Fortes Bustamante Sá ou só Bustamante Sá, como assinava. 
Nasceu no Estado do Rio de Janeiro RJ em 1907 e faleceu no RJ em 1988.

Foi pintor, desenhista, associado da Associação Fluminense de Belas Artes, à AFBA fundada em 1938 e professor durante muitos anos da Escola Fluminense de Belas Artes EFBA que sempre foi mantida pela associação. 
No ano de1926, ingressa na Escola Nacional de Belas Artes , onde tem aulas com renomados artistas tais como Rodolfo Amoedo e Augusto Bracet. Dois anos depois, expõe pela primeira vez no Salão Nacional de Arte Moderna. Com outros artistas, sai da ENBA para fundar o Núcleo Bernardelli, em 1931. Participa do 1º Salão de Artes Plásticas do Núcleo Bernardelli, um ano depois. É aluno do mestre do impressionismo brasileiro, o artista amazonense Manoel A. Santiago e pinta freqüentemente ao ar livre com os colegas de núcleo Milton Dacosta, Edson Motta, Sylvio Pinto e José Pancetti. Em 1936, ganha a medalha de prata do Salão Nacional de Arte Moderna e um pouco mais a frente, em 1938, ganha o prêmio de viagem ao país, visitando capitais brasileiras tais como Salvador, Recife, São Luis, Porto Alegre, Curitiba e São Paulo, registrando as paisagens locais de cada região. Em 1949, recebe o prêmio de viagem ao estrangeiro. Vai para Lisboa, Madri e Paris. Nesta última cidade, freqüenta a tradicional Académie Julian, sob a orientação dos artistas Chaplain-Midy e André Planson. Quando volta ao Rio de Janeiro, em 1952, passa a participar com frequência do então Salão Nacional de Arte Moderna. Faz várias exposições pelo Brasil e algumas no exterior, como em 1974, Salônica, na Grécia, em Toronto, em Nova York e vários países da América do Sul. Foi professor da Associação Brasileira de Desenho, que ajuda a fundar, e do Instituto Nacional de Educação de Surdos. Em 1986, o pintor e crítico Quirino Campofiorito lança um livro sobre sua pintura. Bustamante Sá formou o trinômio pitoresco da pintura carioca ao lado de seus companheiros de ateliê, José Pancetti e Sylvio Pinto.O atual presidente da Associação Fluminense de Belas Artes, Ricardo Vianna Barradas foi amigo de Bustamante Sá, e frequentou seu atelier que ficava localizado no Largo do Machado situado no tradicional bairro do Catete na cidade e estado do Rio de Janeiro.Da mesma forma que Ricardo Barradas, foi muito amigo do pintor amazonense Manoel A. Santiago e Sylvio Pinto.Este ultimo foi também curador do Projeto Sylvio Pinto, que realizava cadastramento das obras do artista carioca assim como do pai do artista o pintor Bernardo Pinto, contemporâneo de artistas como Garcia Bento e Fiuza Guimarães juntamente com o filho-marchand do artista Ubirajara Pinto no Rio de Janeiro.




Uma das obras de Bustamante Sá



Uma das obras de Bustamante Sá




Uma das obras de Bustamante Sá




Uma das obras de Bustamante Sá




Uma das obras de Bustamante Sá




Uma das obras de Bustamante Sá




Uma das obras de Bustamante Sá




Uma das obras de Bustamante Sá








quinta-feira, setembro 24, 2015

ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS









WWW.ACADEMIA.ORG.BR



GRUPO TORTURA NUNCA MAIS DO RIO DE JANEIRO - 30 ANOS







O Grupo Tortura Nunca Mais/RJ convida para suas atividades e comemorações de 30 anos.
Dia 28 de Setembro
Depoimentos de militantes, parceiros e amigos
De 18:00 às 21:00, Sindicato dos Jornalistas
Rua Evaristo da Veiga 16, 17º, Centro
Rio de Janeiro - RJ
BRASIL

Dia 05 de outubro
Confraternização
De 19:30 às 23:00, Bar do Ernesto
Rua da Lapa 41, Centro
Rio de Janeiro - RJ
BRASIL

Pela Vida, Pela Paz
Tortura Nunca Mais!






terça-feira, setembro 22, 2015

Exposição Reflorescência Coletiva‏ TNT RIO 2015









TODO DIA ERA DIA DE ÍNDIO....TODO O DIA É O DIA DE ÍNDIO......




 Manoel Santiago - ost - " O curupira - Lendas da Amazônia."



É responsabilidade do Ministério da Cultura do Brasil à guarda,
catalogação, registro e preservação 
das lendas e histórias do imaginário infantil indígena. 
Antes mesmo que o mercado editorial internacional reconheça e
apodere se indevidamente de mais esta riqueza rentável de nossa 
magnífica diversidade cultural nacional.


                                                                                ( RICARDO V. BARRADAS.)











Zélio Alves - ost - 1,00 cm por 1,00 cm - " O índio na TV "
coleção particular Rio de Janeiro


Passado,presente e futuro isto são coisas do humano para toda natureza só existe à eternidade.Filho,primo e cunhado isto são coisas do homem-branco para o índio brasileiro só existe membro igual de nossa tribo-comunidade.

                                                                                 ( Ricardo Vianna Barradas)






segunda-feira, setembro 21, 2015

domingo, setembro 13, 2015

SHANA TOVA


SHANA TOVA

Umetuka






ARTE pela ARTE - Reflexões de um pensador e expectador.




É o Design Holístico e o Expressionismo Abstrato me parece ser os caminhos mais 
promissores das artes plásticas e visuais para o século XXI. O abstrato puro, o geométrico 
e o concreto fizeram parte do século passado, a era das grandes máquinas e 
engrenagens.As máquinas que nos cabe anda hoje, só serão aquelas que venham 
acompanhadas do lúdico, vital, multicores e das fantasias.Recriação de uma economia de
 compaixão e sustentabilidade planetária. Um consumismo e materialismo consciente 
para com todos os habitantes do planeta e para com o próprio espaço universal, que é a 
nossa casa.

( Ricardo V. Barradas.)

XXXVII CONAT - Congresso Nacional de Advogados Trabalhistas.‏






sábado, agosto 29, 2015

quarta-feira, agosto 19, 2015

DIA 20 DE AGOSTO - DIA DO MAÇOM.





FELIZ DIA DO MAÇOM





Data de celebração festiva e uma profunda reflexão interior:

Quais são os novos caminhos desta sociedade discreta universal
para o fortalecimento de sua identidade, unidade e participação cidadã e patriótica no século XXI. 

Responda para si mesmo :

Por que ser maçom ?
e
Para que serei maçom ?





sábado, agosto 08, 2015

OBRAS DE ARTE MILIONÁRIAS APREENDIDAS NA LAVA JATO - Agôsto 2015






Obras milionarias apreendidas na Lava Jato são levadas para Museu

Para abrir o link clique com o mouse em cima da notícia





AVALIAÇÃO DE OBRAS DE ARTE.




Mais uma vez o que divulgam como " obras de arte milionárias " podem ser algumas


gravuras de valores de mercado inferiores a R$ 500,00 ( Quinhentos Reais); reproduções 


impressas, obras com tiragens ilimitadas ou mesmo estampas de baixa qualidade.




Pois nestes casos, em qualquer país apto e com o minimo de logística judicial e penal, 



o que deveria ser feito e seria o mais correto , era acionar o Ministério da Cultura e pedir


um acompanhamento profissional por seus agentes de  cultura e patrimônio.


 Que infelizmente na prática não existem, pois nem o MinC - Ministério da Cultura ,


 tem pessoal gabaritado para isto. 


Só alguns técnicos acadêmicos sem a menor noção pratica e/ou formação em 


 avaliação de obras de arte, e isto vem acontecendo a muito tempo bem anterior ao


Ministro Gilberto Gil. 


Quando eu sempre apontei, a necessidade de museólogos, artistas plásticos e visuais, 


contratados por uma política de salvaguarda do patrimônio artístico e histórico nacional 


brasileiro, uma operação sistemática aduaneira nas principais fronteiras do país, como 


nos portos , acessos e aeroportos, também aponto a necessidade de uma formação 


mercadológica mesmo dentro dos centros acadêmicos, item que sempre me dispus a 


contribuir e a ajudar a fazer sem grande exito.....


Por isto que nem sempre os valores usados na restauração de


obras de arte na maioria das as instituições culturais e museus no país não são sempre 


tão bem empregados,assim...... Muitos  experientes gestores gastam 5 a 7 vezes mais em 



uma restauração de um bem que tem o seu valor real mercadológico da obra, bem abaixo 


disto . O que só se justificaria se tivesse também um grande valor histórico, acoplado. 



Mas geralmente, não é o caso, o fazem por incapacidade de avaliação .


..
Sendo assim, estas manchetes sensacionalistas de obras de arte milionárias,  geralmente 



no final do processo, na maioria das vezes  não são exatamente o espelho fiel da verdade. 



Volta e meia vemos impressos e gravuras posters pós mortem de grandes nomes da Arte 



Universal , tais como:


Miró, Picasso, Salvador Dalí,  Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Mabe, e tantos outros.



Mas em exemplares que não tem o menor valor de mercado, que não passam de 


peças decorativas, adquiridas por quem não entendia nada do assunto, ou não se 


cercou de especialistas, ou foram adquiridas de má fé para fazerem alarde, e exatamente 


cumprem este tal objetivo e de forma exemplar.


" Em terra de cego que não tem olho algum, nunca será rei."


  E na maioria das vezes, o equivoco noticiado vem em matérias jornalísticas de grandes


 grupos e empresas de jornalismo e comunicação tidas como internacionais, que são 


 coniventes , conjuntamente com o  despreparo, inexperiência e  a  ineficiência do que é 


noticiado pela desinformação.