Caminhem pela Arte e Cultura.

Profile Graphics, Page Graphics

domingo, agosto 01, 2021

ELISEU VISCONTI - COMPRA E VENDA PELO JUSTO VALOR PARA COLECIONADORES.

 


ELISEU  VISCONTI


Eliseu d'Angelo Visconti (Giffoni Valle Piana30 de julho de 1866 — Rio de Janeiro15 de outubro de 1944) foi um pintordesenhista e designer ítalo-brasileiro ativo entre os séculos XIX e XX.




Temos a melhor avaliação 

e os melhores compradores do mercado.

São mais de 45 anos de tradição.

Se tiver algum trabalho nos procure


ricbarradas@gmail.com



quarta-feira, julho 21, 2021

JOIAS BURLE MARX - A VERDADEIRA HISTORIA DO MITO DO MERCADO DE ARTE BRASILEIRO.

 


JOALHERIA BRASILEIRA


DAS JOIAS


BURLE MARX


HAROLDO e ROBERTO



A ignorância e a insensatez junto com o não conhecimento das técnicas no mercado de arte no Brasil, deve ser considerada, imensa. Como ocorre no caso do mundialmente famoso artista Roberto Burle Marx. Além dos renomados projetos de arquitetura, paisagismo e urbanismo, o artista se dedicou ao desenho em varias técnicas das quais não conhecia. Entre elas a cerâmica, a vidraria, a estamparia e a joalheria. Esta ultima por sinal tão valorizada, as famosas jóias Burle Marx, ele só desenhou e nunca fez. Quem fazia era o renomado joalheiro da família, Haroldo Burle Marx ou H. Burle Marx, que tinha o contraste Burle Marx, que teve uma loja comercial de jóias, na rua Rodolfo Dantas, numero 6, no bairro de Copacabana e mantinha uma oficina no centro da cidade, em um dos andares do edifício Odeon. Sim o Roberto nunca fez jóia alguma só o Haroldo e o Veneziano, com seus ajudantes que fizeram. Eu particularmente fui a esta oficina por diversas vezes pois tinham por habito adquirirem gemas brasileiras para lapidarem. Nada errado, assim como a serie das jóias do Roberto Burle Marx, desenhadas a giz em papel "canson" preto, confeccionadas por contrato pela famosa joalheria H. Stern, no Rio de Janeiro, O mercado, por ignorância sobrevive de mitos que ele fez, mas outros grandes nomes também não as fizeram como Picasso e Salvador Dali, 

e nem por isto as jóias valem menos. 


RICARDO V. BARRADAS       





ESTOJO DA LOJA DO H. BURLE MARX



JOIAS BURLE MARX


JOIAS BURLE MARX




JOIAS BURLE MARX




JOIAS BURLE MARX




JOIAS BURLE MARX


quinta-feira, julho 15, 2021

AUGUSTA RESPEITAVEL LOJA SIMBOLICA ADONAI II nº 2224 - GOBRJ - GRANDE ORIENTE DO BRASIL

 


Irmão RICARDO V. BARRADAS

Ativo Obreiro da

AUGUSTA RESPEITAVEL LOJA SIMBOLICA 

ADONAI II nº 2224






GRANDE ORIENTE DO BRASIL

no

ESTADO DO RIO DE JANEIRO




Obreiro da Augusta e Respeitável Loja Simbólica

ADONAI II  nº 2224 - GOBRJ  






Irmão Ricardo V. Barradas com o Irmão Artezata Wesley Osni

Em Sessão Magna no Capitulo Rosa-Cruz no SCB 33




 ARLS Adonai II nº 2224 - GOBRJ

recebendo a visita do Poderoso Irmão André Luís Rosa dos Santos, Grão-Mestre Adjunto do Grande Oriente do Brasil no Estado do Rio de Janeiro. 






SUPREMO CONSELHO DO BRASIL 

do

RITO ESCOCES ANTIGO E ACEITO




Irmão Ricardo V. Barradas
alcançando o Grau 33

GRANDE INSPETOR GERAL

do

Rito Escocês Antigo e Aceito


com todas as prerrogativas do grau





RITO BRASILEIRO










Irmão RICARDO V. BARRADAS com o 

Sereníssimo Irmão JULIANO COELHO BRAGA 33º,

 Grande Regente do Rito Brasileiro.meu ip

na Sessão Magna de Investidura do

 Grau 33 do Rito Brasileiro. 

G O Bmeu ip 




O Irmão Ricardo V. Barradas
da ARLS Adonai II  2224 do GOB RJ
Aceita o convite para exaltar a sua loja simbólica e 
a GRANDE ORIENTE DO BRASIL no exterior
como palestrante convidado
no 19o Aniversario

da

BRAZILLIAN LODGE

em

Nova York

U . S . A.



O irmão Ricardo V. Barradas
é congraçado
 com Diploma de Mérito Maçônico
pela maçonaria americana 

em

Nova York - U.S.A.







O irmão Ricardo V. Barradas
é congraçado com o titulo e diploma de

Homem de Valor

pela

BRAZILLIAN LODGE

Nova York - U.S.A.

Loja Simbólica do Rito de York


Sua Excelência, Vice Presidente do Brasil General Hamilton Mourão
e Dr. Ricardo V. Barradas, irmãos de ordem em furtivo encontro
num restaurante na noite do Rio de Janeiro - RJ .  




Foto e Edição Autoral 

do

Irmão Ricardo V. Barradas

exaltando o Palácio Maçônico do Lavradio

na

Historia do Brasil

Trabalho feito quando o irmão pertencia ao quadro 
de sua Loja Mãe
ARLS Salomão 0021 - GOB RJ 






Foto e Edição Autoral 

do

Irmão Ricardo V. Barradas

A Porta Principal

do

Palácio Maçônico do Lavradio


GRANDE ORIENTE DO BRASIL

Oriente do Rio de Janeiro

B R A S I L




segunda-feira, julho 12, 2021

RICARDO V. BARRADAS Ambassadeurs de la Paix. France - Suisse

 



Dr. Ricardo Vianna Barradas
Ambassadeurs de la Paix.
France - Suisse

Foi uma das primeiras personalidades no Brasil
a receber tal honraria em 2005. Pelos seus trabalhos
junto a Arte, a Cultura, a Cidadania e as Universalidades.

domingo, junho 13, 2021

PELA PURA TEORIA DA CONSPIRACAO

 

HIPOTETICA TEORIA DA CONSPIRACAO



Pela pura teoria da conspiração, aparece um golpe perfeito de dominação e conquista definitiva de todo o planeta. Um hipotético Estado Socialista lança um vírus mortal, sob justificativa de vazamento de pesquisas cientificas que se espalha rápido como pandemia provocando milhões de mortes e colapso nos sistemas de saúde em todos os lugares do mundo. No entanto este mesmo Estado, possui enorme capacidade produtiva de produtos de saúde, para oferecer a todo mundo diante o quadro de desespero e ganhar muito dinheiro e fortalecendo sua economia, com isto. Adiante o mesmo hipotético Estado, protagoniza o uso de vacinas emergenciais sem estudos prévios comprovados, em parceria com os maiores laboratórios do mundo oferta vantagens na fabricação em tempo recorde. Com isto todas as novas vacinas salvadoras tem insumos que derivam do Estado Socialista. No entanto as vacinas espalham secretamente nano partículas lipídicas contendo código de mRNA amplamente pelo corpo, que após a vacinação completam o serviço de morte. Da mesma forma agravante também espalham uma toxina spike, responsável por danos irreversíveis ao sistema cardiovascular. Resumindo, os que se salvaram da pandemia do vírus letal de forma natural serão inseminados por outros venenos letais com os usos das vacinas, que inadvertidamente inoculam uma toxina patogênica devastadora a todo sistema cardiovascular e principalmente letal ao sistema de fertilização e reprodutor. O hipotético Estado Socialista, vence e toma todo o planeta.


Ricardo V. Barradas

domingo, junho 06, 2021

HISTORICO FAMILIAR DA REAL FAMILIA BARRADAS DE PORTUGAL NO BRASIL. NOSSOS HEROIS FAMILIARES.

 


https://youtu.be/lmqoUPuNBNM







Manoel Gomes Barradas




Manoel Gomes Barradas
ao centro


Manoel Gomes Barradas
a direita da foto


Manoel Gomes Barradas
segundo a seta



Manoel Gomes Barradas
Medalha de Campanha

F E B




terça-feira, março 23, 2021

BURLE MARX - JOIAS DE ARTE - BRASIL CULTURAL

 

BURLE MARX


JOIAS



Burle Marx - Jóias de Arte

Burle Marx - Jóias de Arte



Burle Marx - Jóias de Arte




Burle Marx - Jóias de Arte





Burle Marx - Jóias de Arte





Burle Marx - Jóias de Arte





Burle Marx - Jóias de Arte





Burle Marx - Jóias de Arte






Burle Marx - Jóias de Arte





Burle Marx - Jóias de Arte





RITO BRASILEIRO de MACONS LIVRES E ACEITOS - SUPREMO CONCLAVE DO BRASIL

 


RITO BRASILEIRO












Soberano Grande Primaz do Rito Brasileiro

NEI INOCENCIO DOS SANTOS







Sereníssimo Grande Regente do Rito Brasileiro

JULIANO COELHO BRAGA

com

Irmão Membro Extranumerário 

 Ricardo V. Barradas

grau 33 do RITO BRASILEIRO





sexta-feira, março 19, 2021

quinta-feira, março 18, 2021

Museu Maçônico Pelicano : MARIANNE BRASILEIRA - Esfinge da Liberdade por Carlo Di Servi

Museu Maçônico Pelicano : MARIANNE BRASILEIRA - Esfinge da Liberdade por Car...:   MARIANNE BRASILEIRA Esfinge da Liberdade por CARLO DI SERVI óleo sobre madeira 0,52  x  0, 36 cm Coleção de Arte Ricardo V. Barradas MUSEU MACONICO PELICANO.



MARIANNE BRASILEIRA

por

CARLO DI SERVI





sábado, março 06, 2021

Brasão do Dr. Ricardo V. Barradas - Portugal - Brasil

 


ARTE HERALDICA




Brasão do Dr. Ricardo V. Barradas

realizado por graça e honra do renomado

artista plástico heráldico

Dr. Joel Guimarães de Oliveira 

terça-feira, janeiro 19, 2021

JOIAS CRIOULAS - JOIA DE CRIOULA - HISTORIA DA MODA

 


JOIAS CRIOULAS

A MODA DO PERIODO ESCRAVOCRATA NO BRASIL


"Rompendo com regras sociais e até leis, mulheres negras que compraram sua alforria encontraram em adornos feitos em ouro e prata a forma mais direta de afirmar sua identidade. Só para se ter uma idéia da ousadia delas, no Brasil do período colonial, os negros eram proibidos de usar tecidos finos e jóias. A venda de produtos diversos pelas ruas, principalmente alimentos, foi a forma que elas encontraram não só para comprar a liberdade como também para bancar a ostentação. Eram as chamadas escravas de ganho. Entre os elementos pendentes, em sua maioria também em prata, os mais freqüentes são a figa, a chave, as moedas, o cilindro, a romã, o cacho de uvas, o peixe e os dentes de animais, remetendo a diferentes tradições. As jóias das crioulas confeccionadas nos séculos XVIII e XIX, consistem em uma coleção de peças de joalheria, especificamente para serem usadas por mulheres negras ou mestiças, na condição de escravas, alforriadas ou libertas. Estes adornos são hoje, objetos de museu, apresentados como exemplares de um tipo muito particular de joalheria, sempre associados às crenças religiosas de suas usuárias, ou vinculados aos senhores de escravos, como exemplo paradigmático de comportamento destes indivíduos, que adornavam suas escravas com uma quantidade exacerbada de jóias de ouro para exibir poder e riqueza. Os escravos de ganho saíam para trabalhar, em tempo parcial ou integral e deviam entregar ao senhor uma parte previamente acertada entre ambos do dinheiro que recebiam por dia ou por semana. Alguns desses cativos não moravam na casa do seu proprietário. Os exemplos mais marcantes desses escravos ganhadores são os mascates de ambos os sexos, os carregadores que trabalhavam em grupo, os artesãos e as quitandeiras Nas novas condições, a melhor estratégia era acumular em jóia, os valores, que um dia, seriam suficientes para a compra de sua alforria, de seus filhos, de parentes e amigos, ou seja, a compra da sua liberdade e também, a dos seus entes queridos. Ou ainda, participando da rede de solidariedade estabelecida pelos escravos, doando suas jóias para caixa de alforrias (fundos comuns para a libertação de escravos). Esta é a principal razão de se classificar estas peças como um design de resistência, por estes adornos de corpo significarem a sobrevivência ao sistema escravocrata. Assim, a joalheria escrava simboliza a resistência destas mulheres a condição de mercadoria. Usar jóias como acessório era imprescindível à elegância da mulher negra, sendo um fato tão pujante que vários viajantes de passagem pela Bahia foram uníssonos em apontar esta peculiar característica, impactante ao ponto de determinar uma portaria real no ano de 1636:O Rei, tendo tomado conhecimento do luxo exagerado que as escravas do Estado do Brasil mostram no seu modo de vestir, e a fim de evitar este abuso e o mau exemplo que poderia seguir sê-lhe, Sua Majestade dignou-se decidir que elas não poderiam usar vestidos de seda nem de tecido de cambraia ou de Holanda, com ou sem rendas, com ou sem rendas, nem enfeites de ouro e de prata sobre seus vestuários. Com este luxo, as escravas causam uma baixa de moral nas capitanias, pervertem os homens brancos, do que resulta o cruzamento das raças e o aumento sempre crescente do numero de pessoas de cor, o que de modo algum é conveniente." 

(Jóia Escrava: design de resistência Slave Jewel: resistances design - Ana Beatriz Simon Factum)




JOIA DE CRIOULA Par de brincos com decoração em coco em ouro 18k sec. XIX
Coleção Ricardo V. Barradas RJ






JOIA DE CRIOULA pingente em coco representando tronco com acabamentos 
em ouro 18 Kt,  século XIX. 
Coleção Ricardo V. Barradas RJ









JOIA DE CRIOULA brincos com decoração em coco e pedras em ouro 18k  século XIX. 
Coleção Ricardo V. Barradas RJ





JOIA DE CRIOULA - Antigo par de Brincos em ouro e toco de coral no feitio 
de tamborete. Bahia século. XIX. 
Coleção Ricardo V. Barradas RJ